18 de abril: o Dia Nacional do Livro Infantil

Monteiro Lobato / Divulgação

Monteiro Lobato / Divulgação

Ele nos apresentou alguns dos personagens mais cativantes, irreverentes e inesquecíveis da literatura, através de histórias que marcaram (e marcam, até hoje) várias gerações. Sua capacidade de se comunicar com o público infantil é representada em Pedrinho, Narizinho, Emília, Tia Nastácia, Dona Benta, Visconde de Sabugosa, entre tantas outras figuras que vivem um simpático Sítio do Picapau Amarelo. Todas criações de um autor que não se contentava apenas em levar as crianças a um mundo mágico de seres mitológicos e folclóricos e aventuras fantásticas, mas também, e principalmente, se preocupava em deixar um legado de ensinamentos, valores e, sobretudo, da liberdade adquirida pelo conhecimento. Não à toa, o Dia Nacional do Livro Infantil é comemorado em 18 de abril, para homenagear aquele que dedicou boa parte de seu trabalho a esse público, estimulando a formação de novos leitores: Monteiro Lobato, nascido em 18 de abril de 1882, em Taubaté, São Paulo.

Em 2002, foi criada a Lei 10.402/02, que registra a data de nascimento do escritor como o dia oficial da literatura infantojuvenil. O reconhecimento a Lobato se deve por ele, que também é autor de obras marcantes para o público adulto – vinculados ao período do Pré-Modernismo brasileiro -, ter sido um dos primeiros a se preocupar em transformar a leitura para as crianças e jovens em um aprendizado, na chamada literatura paradidática, que tem como principal objetivo passar ensinamentos às crianças durante a leitura.

Capa 'Reinações de Narizinho' / Divulgação

Capa ‘Reinações de Narizinho’ / Divulgação

Seu primeiro livro infantil foi lançado em 1920. Intitulada A menina do narizinho arrebitado, a obra, como todos devem imaginar, foi um enorme sucesso, dando origem a uma série de aventuras de uma turminha muito simpática da qual boa parte de nós já ouviu falar. Logo, suas histórias seriam eternizadas e transformadas em uma série de TV exibida em 1970 até meados de 1980, retornado nos anos 90 até 2000. Misturando com muita sensibilidade elementos da cultura brasileira, incluindo lendas folclóricas, com a literatura universal, através da mitologia grega, por exemplo, Lobato, deixou uma contribuição inestimável para a literatura infantojuvenil.

Frases Monteiro Lobato Dia Nacional Do Livro Infantil 18 de abril

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s